Código de Ética

Deveres e obrigações dos Sexólogos Somáticos

Os CSBs (Certified Sexological Bodyworkers – Terapeutas Sexuais Certificados) são profissionais em atitude e conduta, responsáveis nas relações com clientes e estudantes, confiáveis em acordos e pontuais em horários de consulta.

Os CSBs introduzem os clientes/alunos nas técnicas de educação sexual somática, incluindo o uso do toque, para que os potenciais alunos possam tomar decisões informadas sobre as sessões educacionais.

Os CSBs reconhecem a importância do consentimento e escolha em toda a educação sexual somática com grupos e indivíduos. Os CSBs se esforçarão para fornecer uma gama de opções a partir das quais o aluno pode eleger ativamente aquilo que servirá à sua própria educação. Em nenhum momento o aluno será exigido ou coagido a participar de qualquer atividade, evento ou exercício. Os Protocolos incluem educação sobre consentimento e escolha e criam ambientes de aprendizado onde os alunos têm o poder de exercitar essas habilidades.

Os profissionais podem usar o toque físico em um contexto educacional. Se o fizerem, tocam conscientemente e com a atitude de não causar dano. Os CSBs concordam em obter o consentimento dos alunos e agir com preocupação por sua segurança, crescimento e conscientização dos limites.

Em relação ao contato sexual e / ou conduta com os alunos:

a – Reconhecemos a importância de manter limites apropriados, incluindo pedir permissão para tocar e parar o toque quando nossos clientes/alunos o solicitarem.b – Estamos conscientes e conscientizamos nossos alunos e clientes de que, embora compartilhamos uma intimidade autêntica, as sessões de Trabalho Corporal Sexológico não são para preencherem necessidades dos CSBs, nem dos estudantes/alunos. Não haverá conexão sexual.
c – Em sessões individuais ou em grupo, permanecemos vestidos quando tocamos nossos alunos e clientes, o toque é unidirecional. Solicitamos que nossos alunos tragam seus parceiros quando desejarem aprender habilidades eróticas interpessoais ou os convide a compartilhar e aprender com outros alunos quando apropriado.
d – CSBs entendem o poder inerente que temos em nosso papel de instrutores e não usarão esse poder para a exploração sexual de nossos alunos.

6 – Os CSBs reconhecem a importância do bem-estar físico, emocional e espiritual. Para proteger a saúde tanto do aluno/cliente quanto do profissional, os CSBs reconhecem a necessidade de redução de risco e do protocolo profissional em todas as formações de educação sexual somática individual e em grupo. Os CSBs tomam medidas para minimizar qualquer dano físico ou emocional, em colaboração ativa com todos os alunos/clientes. O protocolo profissional inclui o uso de luvas de exames médicos e óleos e lubrificantes de qualidade. Todas as turmas de grupo devem incluir educação sobre o protocolo de higienização em grupo, com instalações / suprimentos suficientes fornecidos aos alunos para manter a higiene apropriada.

English EN Français FR Português PT Español ES